Autores de latrocínio em Santa Bárbara são presos pelas polícias Civil e Militar menos de 24 horas após o crime

0
32 views

Em uma rápida resposta, após diligências contínuas, no início da noite de quarta-feira (11/05/2022), as Polícias Civil e Militar efetuaram as prisões em flagrante dos dois autores do latrocínio consumado ocorrido na cidade de Santa Bárbara, área de abrangência da Delegacia Regional de Itabira. Um dos indivíduos tem 35 anos e o outro tem 47 anos de idade.

O crime ocorreu logo nas primeiras horas do dia 11 de maio, no bairro São Bernardo em Santa Bárbara, ocasião em que a vítima (52 anos) carregava um caminhão com o objetivo de se dirigir ao CEASA/MG para fazer compras.

Ao ser abordado por um dos autores, o qual visava subtrair uma quantia em dinheiro que estava em posse da vítima, a mesma reagiu jogando a bolsa com o dinheiro e foi baleada na região do abdômen, não resistindo aos ferimentos.

Nas residências dos autores foram encontradas as roupas e máscara utilizada para o cometimento do delito.

Considerando os diversos elementos colhidos aos autos, o Delegado de Polícia que preside as investigações ratificou as prisões dos investigados com base no do artigo 157, parágrafo 3, inciso II do Código Penal (latrocínio), remetendo-os ao Sistema Prisional, local onde permanecerão à disposição da Justiça.

Helton Cota, Delegado Regional de Polícia Civil da delegacia de Itabira, disse que além de denuncias de testemunhas do fato, imagens de câmaras de segurança do município de Santa Bárbara formam primordiais para a elucidação do crime e prisão dos autores. Ele elogiou a qualidade das imagens que identificaram os autores o que auxiliou nos trabalhos de prisão dos mesmos e elogiou os investimento da prefeitura local no sistema.

O delegado aproveitou para sugerir aos prefeitos das cidades da região que invistam na instalação de sistema de vigilância eletrônica por meio de câmeras para melhorar a segurança dos munícipes.

O Inquérito Policial será concluído no prazo legal na Delegacia de Santa Bárbara e remetido à Justiça, para o prosseguimento da persecução criminal.