Vereadores aprovam reajuste salarial dos servidores de São Gonçalo

0
23 views

Aumento salarial de 8% para os servidores públicos de São Gonçalo do Rio Abaixo foi aprovado por unanimidade em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (22/3) pelos vereadores da cidade.

Os Projetos de Lei nº 06/2023, de autoria do Executivo e 02/2023, da Mesa Diretora da Câmara foram aprovados, sendo 5,6% de correção pela inflação (IPCA) mais 2,4% de aumento real, retroativos a 01 de março. A proposta foi fruto de trabalho conjunto entre seis vereadores e o prefeito Nozinho.

A Mesa Diretora, formada pelos vereadores Diego Ribeiro (PDT), Eloisio Lulu (PDT) e Marlon Costa (PL) juntos com Juninho de Edirlei (PDT), Fábio Sassá (PSB) e Gladston Castro (PDT), discutiram a possibilidade de oferecer 2,4% a mais para o funcionalismo, após dois anos sem reajuste nos salários. O prefeito analisou as contas e confirmou o novo índice.

“Essa vitória é de um grupo empenhado em valorizar o servidor, em garantir um salário digno e quem trabalha em conjunto pela população”, comemorou o Presidente da Câmara, Diego Ribeiro (foto).

O PL do Executivo (06/2023) com a correção de valores, foi enviado à Câmara na quinta-feira (16/3) e substituiu a proposta inicial. O PL 02/2023 da Mesa Diretora também oferece 8%, com aumento real para os servidores de 2,53% e recomposição de 5,47%. Os vereadores Lulu, Marlon, Juninho de Edirlei, Kito Bicalho (PSDB) e Otávio Tatá (PSDB) votaram pela aprovação.

“Propusemos este reajuste com o objetivo de valorizar os nossos servidores, junto com outras ações, o aumento contribuirá e muito para um melhor atendimento à população e prestação de serviço público de  excelência”, afirma o vice-presidente Lulu, na explicação da matéria, ao lado do presidente e do secretário. “Essa medida reflete nossa responsabilidade e compromisso com a população de São Gonçalo do Rio Abaixo e continuaremos empenhados no amparo aos são-gonçalenses”, assina também o Secretário da Mesa, Marlon Costa.

Além disso, o PL 07/2023 foi aprovado para alterar a Política Municipal dos direitos da Criança e do Adolescente. As matérias seguem para sanção do prefeito.