SÃO JOSÉ, MODELO DE OBEDIENCIA

0
189 views

No dia 19 de março, celebramos o dia de São José, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. De origem nobre, como afirmam os evangelistas Mateus e Lucas. A genealogia de José é da estirpe do rei Davi, filho de Jacó (Mt 1,16).

Ser responsável por um filho não é fácil para nenhum pai, imagina para São José receber a missão de cuidar do Filho de Deus. Isso deve ter causado angústia, preocupação, mas ele não desistiu manteve a fé, a perseverança e o discernimento. Nunca se envaideceu de sua condição de pai adotivo de Jesus.

Era modesto, apesar de muitos dizerem que era de família rica, vemos que foram ao templo e ofereceram um par de rolinhas, que era uma oferenda feita pelas famílias humildes. José era trabalhador e nada faltou a eles, mesmo nos contratempos que enfrentaram.

Homem de fé inabalável e obediência total a vontade de Deus, que a ele era revelada em “sonhos”. Apesar de não compreender os fatos, José deixou ser guiado com docilidade, confiança cega e uma obediência comprovada nos acontecimentos:

– Quando um Anjo aparece em sonho acabando com sua dúvida e angustia, diz que não tenha medo de receber para Maria por esposa, pois a criança que vai nascer dela foi concebida pelo ação do Espírito Santo. Sem hesitar, José fez conforme o Anjo do Senhor havia mandado. (Mt 1, 19-24).

– No iminente perigo que Jesus corria, por parte de Herodes, José foi avisado em sonho pelo Anjo do Senhor, que o manda pegar o Menino e sua Mãe, e fugir para o Egito. José levantou-se no meio da noite e obediente cumpriu a ordem (cf. Mt 2, 13-15).

– Quando Herodes morreu, o Anjo o manda voltar a voltar à terra de Israel. José, em obediência, parte com o Menino Jesus e Maria. Porém com medo de Arquelau, sucessor de seu pai Herodes teve medo de ir para lá. Então, novamente em sonho recebe o aviso do Anjo, vai para região da Galileia, para a cidade de Nazaré (Mt 2,19-23).

São Lucas registra a participação de José nos eventos da infância de Jesus, Seu nascimento em Belém, apresentação no Templo, a perda e o reencontro de Jesus no Templo. Depois nada mais é mencionado a respeito dele. Mas, é da obediência ao plano divino, no cumprimento da grandiosa missão desde homem encantador, que na simplicidade e obscuridade proporcionou os cuidados, os ensinamentos e amor para que Jesus crescesse em graça e sabedoria diante de Deus e dos homens.

São José obedientíssimo, rogai por nós!