SANTUÁRIO DO CARAÇA COMEMORA 250 ANOS

0
166 views

Comemoração histórica terá início neste domingo com a presença de autoridades e lançamento de logos especiais

O Santuário do Caraça será palco de uma celebração histórica que marcará os 250 anos do Santuário e os 30 anos da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). Neste domingo, 23 de junho, a rica trajetória histórica, cultural e religiosa deste importante patrimônio mineiro será homenageada. Durante o evento, serão lançados os logos comemorativos dos 250 anos do Santuário do Caraça e dos 30 anos da RPPN.

Localizado entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara, o Santuário do Caraça é um dos mais significativos marcos históricos de Minas Gerais. Fundado por volta de 1774 pelo Irmão Lourenço de Nossa Senhora, se tornou um centro de peregrinação e espiritualidade, atraindo romeiros e visitantes de todo o Brasil e do mundo. Com sua arquitetura neogótica, a primeira do Brasil, e um complexo que inclui museu, biblioteca e pousada, é um testemunho vivo da fé e da cultura mineira.

A cerimônia deste domingo contará com a presença de diversas autoridades e será marcada pelo lançamento dos logos comemorativos dos 250 anos do Santuário do Caraça e dos 30 anos da RPPN. O evento simboliza a continuidade e a renovação do compromisso do Santuário com a preservação de seu patrimônio histórico e natural.

O Padre Ramon Aurélio, Presidente da Comissão Organizadora das celebrações, destaca a importância deste marco. “Celebrar os 250 anos do Santuário do Caraça é celebrar a fé, a história e a cultura de um povo que encontrou aqui um refúgio espiritual e um centro de educação e acolhimento. É um momento de gratidão e renovação de nosso compromisso com a preservação deste patrimônio que é de todos nós. O lançamento dos logos comemorativos simboliza nossa dedicação em manter viva a memória e a missão do Santuário para as futuras gerações”, diz.

Já Douglas Henrique, coordenador ambiental do Santuário do Caraça, ressalta a relevância da unidade de conservação. “A RPPN Santuário do Caraça, ao completar 30 anos, reafirma seu papel fundamental na conservação ambiental e na promoção de um turismo sustentável. A regulamentação e a organização do uso público têm permitido que o Caraça se mantenha preservado, oferecendo uma experiência única aos visitantes e servindo como um importante campo de estudo para pesquisadores. Nosso desafio é continuar dialogando com as comunidades do entorno e aprimorando a infraestrutura para garantir a preservação e a acessibilidade deste patrimônio natural”, pontua.

História
A história do Santuário do Caraça remonta ao início do século XVIII, com registros de antigos garimpos e a fundação do Arraial do Inficionado do Caraça. O nome “Caraça” possui duas hipóteses de origem: uma relacionada ao formato de um rosto humano na Serra do Espinhaço e outra ao grande desfiladeiro existente na região. O Irmão Lourenço de Nossa Senhora, figura central na fundação do Santuário, dedicou sua vida à construção de um hospício e uma capela barroca, criando um centro de atração espiritual em meio ao tumulto minerador.

30 Anos da RPPN Santuário do Caraça
Criada em março de 1994, a RPPN Santuário do Caraça é uma Unidade de Conservação de âmbito federal que desempenha um papel crucial na preservação ambiental e na promoção de um turismo sustentável. A reserva é um campo de estudo aberto para pesquisadores e um exemplo de responsabilidade socioambiental.

Santuário do Caraça
O complexo é tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e Estadual e foi escolhido como uma das Sete Maravilhas da Estrada Real. Conta com um amplo Conjunto Arquitetônico onde estão a primeira igreja de estilo neogótico do Brasil, o prédio do antigo Colégio (hoje Museu e Biblioteca), a pousada com 57 apartamentos e quartos, e a Fazenda do Engenho, com 26 apartamentos.

O local possui enorme diversidade de fauna e flora, com raridades de animais e plantas no meio ambiente. Na ampla diversidade de sua fauna, há 386 espécies de aves, 42 espécies de répteis, 12 espécies de peixes e 76 espécies de mamíferos. A Reserva Particular do Patrimônio Natural do Santuário do Caraça faz parte de duas importantes reservas ecológicas, as Reservas da Biosfera da Serra do Espinhaço Sul e a da Mata Atlântica, onde há diversas espécies de flora e fauna, algumas encontradas somente no Complexo do Santuário do Caraça, que fica na transição entre Mata Atlântica e Cerrado.

Em suas serras há nascentes, ribeirões e lagos que possuem águas de coloração escura, que carreiam material orgânico em suspensão. Seu solo é rico em minérios, explorados nos séculos anteriores, e com grande concentração de quartzito ou rocha metamórfica. Desde 2011, passou a ser preservado contra exploração comercial.

O território do Complexo do Caraça integra a Área de Proteção Ambiental ao Sul da Região Metropolitana de BH, onde começam duas grandes bacias hidrográficas, a do rio São Francisco e a do rio Doce, que abastecem aproximadamente 70% da população de Belo Horizonte e 50% da população de sua região metropolitana.

Santuário do Caraça
Local: Estrada do Caraça, Km 9 – Entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara – CEP 35960-000
Fácil acesso pelas rodovias BR 381 e MG 436, além do da possibilidade de ir por trem (Estação Dois Irmãos – Barão de Cocais)

Taxa entrada:
R$ 30 (em dias de semana)
Finais de semana, feriados e datas comemorativas:
R$40 (por pessoa).
Idosos: 50% de desconto.

Moradores de Barão de Cocais, Catas Altas e Santa Bárbara possuem 50% de desconto.
Entrada gratuita na 1ª quarta-feira de cada mês para os moradores de Barão de Cocais, Catas Altas e Santa Bárbara.