Prefeitura de Catas altas inicia restauração de Cruzeiro histórico de Santa Quitéria

0
36 views

O Cruzeiro havia sido retirado do local em 2018 e estava se degradando no chão

A Prefeitura de Catas Altas iniciou no último mês a restauração do Cruzeiro, bem integrado da Capela de Santa Quitéria. A obra, que está sendo executada pela empresa Seculus, tem previsão de conclusão em setembro e custará R$ 30.783,68 reais aos cofres públicos.

O projeto prevê, além da restauração do cruzeiro, a complementação e consolidação do suporte, uma camada de proteção e a base de concreto.

“O retorno do Cruzeiro ao adro da Capela de Santa Quitéria foi uma das primeiras ações da nova gestão, tendo em vista que era uma reivindicação antiga da comunidade Católica, que sentia que aos poucos o significado do Cruzeiro se perdia com o tempo”, relata a Secretária de Turismo e Cultura, Aline Duarte.

Após ser retirado em 2018, em breve o cruzeiro será instalado e reintegrará a paisagem e o contexto histórico e patrimonial.

 

O Cruzeiro
Localizado no bairro de Santa Quitéria, no município de Catas Altas, o cruzeiro faz parte dos bens integrados da Capela de Santa Quitéria. Segundo relato a construção da capela foi realizada em 1728, sendo atribuída ao proprietário do terreno o senhor Paulo de Araújo de Aguiar. Mas a primeira comprovação de sua existência só foi encontrada em 1734, em um documento de registro de casamento, encontrado na Cúria Arquidiocesana de Mariana. (SIQUEIRA, 2014)

Com base na tipologia de telhados, a capela-mor apresenta cobertura em três águas, o corredor de acesso a sacristia, cobertura em uma água, a nave, cobertura em duas águas, e a torre, cobertura em quatro águas, com arremate por pináculo. Na fachada principal observamos três planos. Porta central no primeiro, três janelas no segundo, no nível do coro, e três pequenas janelas no terceiro, localizadas na torre. Na fachada lateral direita observamos a existência de uma porta e uma janela, entretanto, as fachadas da esquerda e fundo, não possuem esquadrias.

No seu interior a capela apresenta um pequeno acervo composto por retábulo-mor, supedâneo, forro policromado, arco-cruzeiro e arcaz, que contrastam com a simplicidade e despojamento observados na nave e coro, que aparentemente apresentam construção posterior. 04

Devido à ausência de documentação, não é possível precisar a data em que o cruzeiro foi construído e erguido nesta esplanada, próximo a Capela de Santa Quitéria.

Atualmente o cruzeiro se encontra incluído em três (3) tombamentos, o primeiro em 1985, quando o IEPHA/MG realizou o tombamento do núcleo histórico, o segundo quatro (4) anos mais tarde, em 1998, quando o Conselho Municipal de Patrimônio Cultural realizou o tombamento do conjunto arquitetônico, e o terceiro em 1999, quando o Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, realizou o tombamento do núcleo histórico.