Convênio entre Prefeitura de Itabira e governo do Estado pode viabilizar duplicação da rodovia de acesso ao trevo da BR 381

0
21 views

Marco Antônio encontrou-se com o governador de Minas Gerais na tarde desta quarta-feira (11), em Belo Horizonte, e encaminhou convênio com o Estado para projeto de duplicação das rodovias MG-129 e 434

O prefeito Marco Antônio Lage reuniu-se novamente com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, na tarde desta quarta-feira (11). O encontro aconteceu na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, e tratou da duplicação das rodovias MG-129 e MG-434, que ligam Itabira ao trevo da BR-381. O chefe do Executivo do Estado se comprometeu a colaborar com a obra e indicou a elaboração de um convênio entre a Prefeitura e o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) para a execução da empreitada. A expectativa é de que em até um ano a obra esteja licitada e pronta para ser iniciada.

O encontro com Zema teve presença do deputado estadual Bernardo Mucida, que ajudou na articulação para a reunião. Também participaram o secretário municipal de Obras, José Maciel Paiva; o prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira, presidente da Amig; e os secretários de Estado Igor Eto (Governo), Fernando Marcato (Infraestrutura) e Luiz Otávio de Oliveira Gonçalves (Gabinete).

Foi a segunda reunião entre Marco Antônio e Romeu Zema. No encontro desta quarta-feira o prefeito aprofundou sobre o projeto de duplicação das rodovias que margeiam Itabira e abordou os impactos positivos da obra. Marco Antônio citou que a duplicação é fundamental para o desenvolvimento econômico do município, já que reduziria substancialmente o tempo de deslocamento entre Itabira e Belo Horizonte. Além disso, a rodovia também é rota para quem trafega sentido Leste de Minas Gerais.

“A reunião foi importantíssima. Em breve assinaremos um convênio entre a Prefeitura de Itabira e o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), para que possamos dar andamento ao projeto de duplicação dessa grande obra para nosso município. Esperamos que dentro de um ano já tenhamos a licitação dessa obra pronta para que possamos entregar ao itabirano não só um trabalho marcante, mas também uma estrutura que simboliza o futuro da nossa cidade sem o minério e a viabilização efetiva de novas perspectivas para nossa cidade”, declarou o prefeito. Na oportunidade, ele convidou Romeu Zema para assinar o convênio nas próximas semanas em Itabira.

O secretário municipal de Obras, José Maciel Paiva, lembrou que a MG-434 está muito prejudicada, especialmente por ser utilizada como desvio entre a BR-381 e o município de Nova Era. Nos últimos anos, o tráfego no local aumentou bastante e quase não houve manutenção na via.

Para o deputado Bernardo Mucida, a reunião foi bastante produtiva. “Explicamos ao governador Romeu Zema sobre a importância da duplicação das MGs 129 e 434. Além de destacar a relevância estratégica das estradas para Itabira e toda a região, viemos buscar o compromisso da Seinfra em licitar o projeto executivo desta obra, já nos próximos 90 dias, para que possamos avançar em busca de captação de recursos e realizar este que é um grande sonho de todos os municípios da região”, destacou.

O governador Romeu Zema reiterou que o investimento na infraestrutura é necessário e reafirmou o apoio para a conclusão dos projetos. Segundo o chefe do Executivo do Estado, a execução do projeto também passará por um estudo de tráfego e de abrangência regional.

“Esta é uma obra que, como disse ao governador, é a vara que Itabira precisa para pescar os peixes do futuro, sem o minério, para a nossa economia. Essa duplicação é vital porque coloca Itabira a uma hora do centro de Belo Horizonte e a uma hora e quinze minutos do aeroporto de Confins. Isso aproxima o município da região metropolitana, viabilizando, assim, a atração dos investimentos para cinco vertentes principais que trabalhamos para a diversificação econômica de Itabira: o agronegócio, turismo, polo de saúde, polo universitário e transformação do município em um centro logístico”, finalizou Marco Antônio Lage.