BDMG reduz taxa de juros para micro e pequenas empresas mineiras

0
27 views

Desde o início da pandemia, o banco já destinou cerca de R$ 1,1 bilhão para as MPEs mineiras, um nível de desembolso recorde na história da instituição 

O BDMG reduziu para 5% ao ano + SELIC a taxa para micro e pequenas empresas de Minas Gerais interessadas em obter crédito por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O movimento  diferencia o banco da concorrência, uma vez que as demais instituições financeiras do mercado estão praticando uma taxa de 6% ao ano + SELIC, que é o limite estabelecido pelo Programa.

Somando-se o Pronampe e outras linhas de crédito para as micro e pequenas empresas, o BDMG já desembolsou para o segmento cerca de R$ 1,1 bilhão desde a decretação oficial do início da pandemia, pela OMS, em março de 2020. Este patamar de desembolsos é recorde na história do banco.

Diferencial para empreendedorismo feminino e cadeia do turismo 
O crédito da linha Pronampe pode ser aplicado em capital de giro ou em investimentos, com prazo total de 48 meses para pagar e 11 meses de carência. Além da menor taxa de juros, o BDMG possui outros diferenciais em relação ao restante do mercado: as empresas com participação feminina no capital social maior ou igual a 50%, há pelo menos seis meses, e as empresas da cadeia do turismo, eventos, bares e restaurantes, contam com Tarifa de Abertura e Acompanhamento de Crédito (TAAC) reduzida.

Como solicitar o crédito 
As solicitações poderão ser feitas por meio do BDMG Digital, a plataforma de atendimento do banco disponibilizada no site www.bdmg.mg.gov.br. O processo garante menos burocracia e mais agilidade na concessão do crédito. Além disso, o BDMG conta com uma rede de 350 correspondentes bancários em todo o estado de Minas Gerais, o que permite maior capilaridade no alcance de regiões mais distantes. A lista dos correspondentes também está disponível no site do banco.