Autor de estupro e feminicídio é condenado a 33 anos de prisão por Júri Popular em Santa Bárbara

0
323 views

Outro crime em Santa Bárbara solucionado pela Polícia Civil com apoio das imagens de câmeras de segurança 

Em Júri Popular ocorrido nesta quarta-feira, 22 de junho 2022, na Comarca de Santa Bárbara, um réu de 35 anos de idade, morador do município de Santa Bárbara, foi condenado a uma pena de reclusão de 33 anos pela prática de feminicídio e estupro em face da vítima Geralda Aliete Gonçalves (49 anos). O crime ocorreu no dia 10/01/21, naquela cidade.

Vitima é vista descendo a rua João Motta , do centro ao bairro, próximo à rotatória da rua Marta Carolina

O autor se encontrava no Sistema Prisional desde 11/02/21, data em que foi preso pela Polícia Civil de Minas Gerais.

Em seu interrogatório ocorrido no Júri Popular, o réu confessou a prática dos crimes que lhe foram imputados, alegando que a vítima havia resistido contra as suas investidas, razão pela qual resolveu ceifar a sua vida.

Relembre o caso
No dia 12 de janeiro de 2021, o corpo de Geralda Aliete Gonçalves, 49 anos, foi encontrado em um matagal, na região do bairro Tenente Carlos, na Cidade de Santa Bárbara, sendo as providências imediatas adotadas pela Guarda Municipal da Cidade, Polícia Civil e Polícia Militar.

Durante as apurações iniciais, observou-se que as filhas da vítima já reclamavam o desaparecimento da referida desde o dia 10 de janeiro de 2021, tendo como seu último paradeiro conhecido a residência de seu, então, atual companheiro.

Momento em que o autor aborda a vítima, após segui-la pelas ruas da cidade

Assim, de posse das informações iniciais, investigadores conseguiram identificar o trajeto realizado pela vítima, apurando que, no momento em que retornava para o seu respectivo domicílio, foi abordada por um indivíduo, que conduzia um veículo Astra de cor prata, sendo, na sequência, agredida e colocada no interior do automóvel.

Com a identificação do veículo, foi possível qualificar o respectivo condutor e principal suspeito da autoria dos fatos, apurando-se, em sua vida pregressa, o envolvimento em ocorrências congêneres, que, embora não noticiassem homicídios anteriores, revelaram o mesmo modo de agir do investigado.

Ainda, no interior do automóvel, que foi apreendido, foram encontradas manchas de sangue, identificadas posteriormente em exame pericial como sendo da vítima Geralda.

No mesmo sentido, apurou-se ainda a rotina do suspeito, bem como notas de possível distúrbio sexual, revelando a prática de condutas nada convencionais.

Marcas na pintura no teto do veículo

Diante dos elementos colhidos no bojo da investigação, a Autoridade Policial representou pela decretação da prisão temporária do suspeito, sendo o mandado cumprido no dia 11/02/21, com o apoio operacional da Guarda Municipal da Cidade.

Após o período investigatório, o Inquérito Policial foi devidamente concluído e remetido à Justiça, possibilitando que o autor respondesse pelos seus atos.